7 de agosto de 2012

O Pai que ele é

Retornando à escrita, exercício que eu AMO, mas que ultimamente não tenho conseguido realizar. Seja pelas crianças, seja pela minha natural desorganização ... rsrsrs
Hoje vim para escrever um post que era para ter sido editado no dia dos pais, a fim de participar de uma blogagem coletiva ... Que eu perdi! O tema era: "O Pai que ele é".
O Pai dos meus filhos é o melhor pai do mundo. Mas melhor, muito melhor do que pai, ele é o melhor companheiro, comparsa e quebra-galho que uma mãe poderia ter.
É lógico que como todo homem, vem com defeitos e vícios que detonam qualquer chance de serem perfeitos como nós, as mães. Mas é algo que pode ser facilmente superado, principalmente no minuto-catástrofe. (Minuto-catástrofe é aquela fração de tempo em que o universo conspira contra a mãe e, ao mesmo tempo um filho faz cocô de subir até as costas, enquanto o outro grita por ter passado repelente nos olhos). Se o pai não estiver por perto no minuto-catástrofe, a chance de "sentar e chorar" é de 100%!
O pai dos meus filhos tem o mau costume de não estar presente nestas horas ... Já passei por tantos minutos desses que SIM, já sentei e chorei junto com as crianças!
Quando a Malu e o PT crescerem, poderão escrever nos seus blogs, sobre o Paizão que eu arranjei para eles. Por enquanto, eu só posso ficar na minha parcialidade de mãe e parceira de revezamento de fraldas para dizer que O LU É O MELHOR PAI QUE OS MEUS FILHOS PODERIAM TER!

Feliz Dia dos Pais!

Um comentário: